A Odontologia e a Fonoaudiologia trabalhando em conjunto

Um sorriso perfeito é importante não só pela questão estética, mas também porque significa saúde. E hábitos adquiridos na infância, como chupar o dedo e usar chupeta, acarretam problemas que podem acompanharm o indivíduo até a fase adulta. Durante anos acreditou-se que a solução para problemas causados por esses hábitos fossem encontrados apenas na Ortodontia. No entanto, a Medicina moderna defende que essa área em conjunto com a Fonoaudiologia garante maior sucesso no tratamento em menor tempo.

Doenças como mordida aberta, interposição de língua, mastigação unilateral e respiração oral estão entre os 80% dos casos que chegam aos consultórios de ortodontistas, e que, se tratados pelas duas especialidades, podem ter um resultado mais eficiente no tratamento.

A ortodontista, Ângela Pinto, afirma que é importante unir as duas áreas. “Em muitos casos as pessoas têm queixas que dizem respeito à estética facial e não conseguem identificar que a função muscular também está alterada, provocando o problema. A Ortodontia está voltada para tratar a forma – que são os dentes e as bases ósseas, e a Fonoaudiologia trata a função, nesse caso, a musculatura e a articulação. As duas, portanto, fazem parte de um mesmo sistema.”

O ponto de encontro entre a Odontologia e a Fonoaudiologia é que ambas se ocupam da cavidade oral.

Nela encontram-se órgãos que intervêm em diferentes funções. Essas funções, por sua vez, mudam e amadurecem com o desenvolvimento do indivíduo. O trabalho com motricidade oral atua nas desordens miofuncionais para a obtenção de uma maior harmonia e restabelecimento das funções orofaciais.

Em Ortodontia, a duração da força é um fator mais importante que a intensidade. Pressões suaves e contínuas são mais eficazes na mobilização dos dentes que forças intensas e breves. Portanto, a força da língua e dos lábios é um fator que atua na oclusão dental.

Desse modo o fonoaudiólogo, atuará em conjunto com o ortodontista, realizando um trabalho miofuncional de adequar os órgãos fonoarticulatórios e funções neurovegetativas.

A Odontologia e a Fonoaudiologia trabalham em conjunto, quando as alterações das funções orofaciais estão, de alguma forma, interferindo no posicionamento dos dentes ou também para a retirada de hábitos bucais parafuncionais.

Pacientes portadores de problemas periodontais, utilizando próteses dentárias ou implantes, com disfunções das articulações temporomandibulares ou que tenham realizado cirurgias ortognáticas, também podem ser encaminhados para o trabalho conjunto entre estas duas profissões.

Leave a Comment

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial